segunda-feira, 12 de março de 2018

30 & 2

Quem já me conhece sabe o quanto gosto de comemorar o meu aniversário, não sei se pela festa, pela atenção recebida, se pelo pretexto de reunir família e amigos ou se só por receber prendas. Sei que desde muito nova que adoro o dia 9 de março e toda a sua envolvência. 😊

No entanto, este ano dei por mim, a pensar se iria ou não festejar o meu aniversário, o ano passado festejei o dia com todo o entusiasmo e com o Baby F na barriga pelo que foi um dia de emoções fortes, este ano era o primeiro com ele, e isso já me enchia o coração. 

Por outro lado, queria celebrar a vida com a família e com os amigos e não queria ter depois o sentimento de arrependimento, pelo que fui em frente, mas com uma verdadeira montanha-russa de emoções, um dia queria, outro não queria, até que organizei tudo e já não havia volta a dar, apesar da montanha-russa continuar a ter "moedas" para mais viagens. 

E eis que chegou o dia, andei o dia todo a ver se recebia uma prendinha do Baby F, um dentinho (ainda não apareceu nenhum), um mamã mais definido, andei de alguma forma a tentar que ele percebe-se que era um dia especial e que devia mimar a mamã e claro está ele percebeu, ou não! 

O pai levou-nos a almoçar fora e fomos ao Lareira da Praça Carlos Alberto, por opção minha, apeteceu-me mesmo comer uma saborosa sande de pernil e terminar com uma bela tripa e o Baby F portou-se muito bem, tal como se costuma portar. 

À noite, recebi a família e o Baby F claro que estava também entusiasmadíssimo, foi uma verdadeira saga para adormecer, apesar de estar completamente perdido lutou até à última para não abandonar a festa da mamã, afinal parece que o gosto por festas é de família. 

No dia seguinte, foi a vez de comemorar com os amigos e deixamos o Baby F em casa da avó materna, já o fizemos outras vezes para ir jantar a dois, mas ainda eram aqueles jantares a "correr" e conta-se as vezes pelos dedos das mãos, desta vez já foi diferente alongamo-nos mais e acho que foi bom para os dois, estávamos a precisar sair um bocadinho do mundo do Baby F e convivermos com os amigos e outras realidades. 

Foi um jantar super tranquilo, na Casa da Virtude, já conhecíamos de outros eventos e voltamos a gostar, mas mais importante que isso foi mesmo a companhia, adorei cada risada, cada alegria, cada abraço, cada beijinho e toda a amizade. Foi tão bom que quando cheguei a casa já com o Baby F debaixo do braço comentei com o meu marido, nem tiramos fotografias e ele só disse: "melhor que tirar fotografias é viver o momento" e sem dúvida que ele tem razão (mas não lhe digam, por favor). 😁


Obrigada a todos pelas publicações, mensagens, chamadas e carinho! 😘




Venham agora os 32 cheios de amor e mudanças dos 0 aos 100! 







Sem comentários:

Enviar um comentário